Ludovic Carème, francês radicado no Brasil, se tornou conhecido tanto pelos seus retratos do meio artístico quanto pelo seu engajamento, fotografando a greve de fome na Igreja Saint Bernard em Paris, ou vivendo o dia a dia dos moradores de Sarajevo e Mostar na guerra da ex-Iugoslávia. 

Nos últimos anos, desenvolveu diversos trabalhos documentais em São Paulo, entre os quais se destacam os ensaios Agua Branca e Centro que demonstram o seu interesse pela metrópole em constante mutação e o lugar instável deixado aos seus moradores. Paralelamente continua retratando atores, diretores, músicos e escritores do seu país de adoção.

Seu trabalho é regularmente publicado em jornais e revistas como Libération, The New York Times, The Guardian, Rolling Stone, Serafina, Revista Mag!, Vogue, S/N° entre outros.

Desde 2007 vive em São Paulo.